momento certo para criar um plano de stock options

Qual o momento certo para criar um plano de stock options?

A criação de planos de stock options (SOPs) é um movimento cada vez mais comum no ecossistema empreendedor. Por meio dessa prática, startups oferecem aos seus colaboradores a oportunidade se tornarem sócios da empresa em que trabalham (falamos mais sobre o funcionamento das stock options para startups neste outro artigo aqui). Nesse contexto, existe uma dúvida frequente por parte dos empreendedores que desejam oferecer esse tipo de incentivo: qual o momento certo para criar um plano de stock options? 

Por mais que nunca seja tarde para implementar um plano de opções para a sua equipe, o mais indicado é que ele esteja disponível desde o início da startup, começando pelos primeiros colaboradores contratados. 

Neste artigo, trouxemos 4 motivos para criar um plano de stock options ainda nos primeiros meses do negócio:

Contratação de talentos 

Nos primeiros meses – ou anos – da startup, a escassez de caixa é uma realidade quase universal. Enquanto o negócio ainda não é lucrativo e não recebeu altas cifras de investimentos, atrair colaboradores de excelência mesmo sem poder oferecer salários compatíveis com os números praticados no mercado é um desafio a ser enfrentado. Como solução, oferecer um plano de stock options estruturado como benefício desde o envio da proposta de trabalho é uma forma de contrabalancear os riscos assumidos pelo contratado (deixando de ganhar um salário mais alto em outra empresa, por exemplo), na crença de que a valorização futura da participação da empresa será uma boa moeda de troca.

Saiba como criar seu SOP: Guia de stock options no Brasil

Engajamento de colaboradores 

Mesmo depois de formada a equipe, a retenção e o engajamento dos colaboradores que estiverem performando bem – e que estejam alinhados com a cultura da empresa – devem ser tratados como prioridade. Ao contar com um plano de stock options e tornar os colaboradores “donos” do negócio, é criado um incentivo de longo prazo, que será convertido em motivação extra no presente para enfrentar os inúmeros desafios de uma startup recém nascida. 

Como mencionou nosso cliente Otto Guarnieri, CEO da Mais Mu, ao invés de criar uma barreira entre a empresa e o colaborador e fazer pressão por resultado, você chama a pessoa para entrar no barco com você”.  Se isso não acontecer, é provável que o colaborador se sinta mais valorizado em uma outra empresa que ofereça um plano de stock options como benefício. 

Leia também: Os diferentes tipos de vesting para stock options

Sinalização positiva para os investidores 

Como fundador de uma startup, é fundamental manter uma boa relação com os principais stakeholders do negócio – o que inclui os atuais e potenciais investidores. Ao oferecer um SOP (plano de stock options) para a equipe desde o início do negócio, o fundador se mostra comprometido com a montagem de um time engajado e com foco no longo prazo, o que é desejável na ótica de um investidor (afinal, um negócio nada mais é que um conjunto de pessoas alinhadas com um mesmo objetivo).

Leia também: Como comunicar as stock options para os colaboradores

Alinhamento com boas práticas de governança

Com as diretrizes de ESG cada vez mais em pauta, ao criar um plano de stock options e compartilhar uma parcela do valor do negócio com um de seus principais stakeholders (os colaboradores), o empreendedor demonstra ser um líder alinhado com as boas práticas de governança e relações de trabalho.


Leia também: Como dividir as stock options entre os colaboradores

Quer saber mais?
Fale com um de nossos consultores!

Inscreva-se e fique por dentro dos melhores conteúdos

Não se preocupe, nós nunca te enviaremos spam, ok?  😉

Histórias de Sucesso

plugins premium WordPress